Acidente em Parati: Suspeito se entrega

Suspeito de atropelar empresário se entrega.

Segurança no Mar.

Os amantes do Mar lamentam mais um acidente com vítimas nas águas brasileiras. O último acidente (registrado) foi em Parati onde suspeita-se que o empresário alemão tenha sido atropelado por uma embarcação.

O suspeito se entregou para as autoridades que tomam seu depoimento.

Vamos aguardar os desdobramentos.

A redação.

 

A polícia começou a tomar hoje o depoimento de um suspeito de atropelar o empresário alemão Christian Martin Wölffer, de 70 anos, que vivia nos Estados Unidos. O empresário morreu no dia 31, depois de ser atingido por uma embarcação enquanto nadava em uma praia de Paraty (RJ). Ele passava o fim de ano hospedado na casa do casal de amigos brasileiros Luiz Oswaldo Pastore e Carolina Overmeer.

 Leia íntegra.


De acordo com o inspetor Marcos Cerqueira, da 167ª DP, o suspeito apresentou-se acompanhado de um advogado por volta das 9 horas. O rapaz que pilotava a embarcação envolvida no acidente é maior de idade, mas sua identidade não foi revelada. Um casal que estava com ele no momento do atropelamento também se apresentou e presta depoimento.

Até o meio-dia a polícia não havia pedido a prisão preventiva do suspeito, apenas colhia seu depoimento. Os envolvidos podem ser indiciados por homicídio culposo (sem intenção) e omissão de socorro. Os investigadores chegaram a ele por intermédio de sua mãe, localizada ontem no município de Cunha. Depois de conversar com os policiais, telefonou para o filho e pediu que ele se apresentasse. Segundo Cerqueira, o suspeito estava em Ilha Grande, RJ.

Wölffer nadava a poucos metros da praia no Saco de Mamanguá quando foi atingido. Ele pediu socorro e foi imediatamente atendido por amigos. Teve ferimentos profundos nas costas, sangrava muito e morreu na ambulância a caminho do hospital.

Uma resposta to “Acidente em Parati: Suspeito se entrega”

  1. a capitania dos portos de paraty tem feito vistoria periodicamente nas nossas embarcações ate ai tudo bem mas tem que ser para todos incluindo os ricos sera que na pratica e assim ? as lamchas passam em alta velosidade em lugar que nao deve fazendo ondas enormes e os turista que estão em nossas embarcação ficão assustados sera que isso é bom para o nosso turismo ate guando vai ficar asim ate acontesser um assidente pergunto eu bargueiro de paraty ?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: